Autismo

Como são os adolescentes que tem a Síndrome de Asperger ou algum grau do autismo?

Um pouco sobre a adolescência em indivíduos que tenham algum grau do Autismo

Como havíamos prometido, estamos voltando a abordar assuntos que já foram citados por aqui anteriormente, nesta semana, iremos falar sobre a adolescência de indivíduos que tenham a Síndrome de Asperger ou qualquer outro grau de autismo que hoje em dia são classificados como Transtornos do Espectro do Autismo (TEA).

A adolescência é a fase que geralmente se inicia por volta dos 10/13 anos e pode se estender até os 22 anos, segundo relatos da ciência moderna.

É nesta fase, que deixamos de ser crianças e começamos a nos tornar futuros adultos, para que isso ocorra, nosso corpo passa por grandes transformações, além disso, é nesta fase da vida que geralmente os indivíduos começam a se descobrir sexualmente falando.

Todas essas mudanças fazem com que a adolescência seja um dos períodos mais difíceis na vida de qualquer pessoa, e no caso daqueles que tenham o Asperger ou ainda qualquer outro grau do autismo, isso é ainda pior.

Como dito, mudanças é um padrão na adolescência, e quem convive com pessoas que tenham qualquer grau do TEA, deve estar ciente que essas pessoas não lidam bem com mudanças, sejam elas quais sejam.

É por conta disso, que os pais de jovens autistas que estejam entrando na adolescência precisam mais do que nunca estarem presentes na vida dos filhos, e tentar ajuda-los a lidar com essa fase difícil.

Já falamos muito sobre ser uma fase complexa, mas não citamos o porquê disso, pois bem, vamos aos motivos que tornam a adolescência de autistas mais difícil do que para aqueles que a sociedade insiste em dizer que são ‘normais’.

Como deve saber, uma das principais características que é como uma marca registrada na vida de um Asperger, é a deficiência na interação social, algo essencial na vida de um adolescente. É na adolescência que todos querem deixar a sua marca no mundo, serem reconhecidos de algum modo, talvez para chamar atenção de alguém em especial: as conhecidas paixonites.

E como interagir com outras pessoas é uma dificuldade na vida dos Aspies, isso quase sempre os torna jovens frustrados, isso pelo fato de verem como para os demais, é tão fácil iniciar conversas, ou se interessar por elas, já para eles, tudo é mais difícil.

Ainda neste campo afetivo, é na adolescência também que as pessoas costumam se descobrir sexualmente, e com as dificuldades para interagir com qualquer pessoa que seja, muitos destes indivíduos que tenham o TEA em suas vidas, podem encontrar dificuldades para se descobrir neste aspecto.

Tudo isso vai tornando essas pessoas frustradas e cada vez mais introspectivas, o medo de não ser compreendido por aqueles que os cercam são mais que gritantes na adolescência, quando os hormônios estão em turbilhão e tudo é amplificado de uma maneira única.

É por conta disso tudo, que a Federação Nacional do Asperger da Espanha realizou uma listagem com as principais dificuldades enfrentadas por adolescentes portadores do Asperger, que são as listadas abaixo:

  1. Imaturidade Emocional: Muitos adolescentes que tenham TEA, podem agir em desacordo com sua idade, fazendo com que sejam vistos como imaturos, ou até mesmo como infantis.
  2. Interesses em desacordo com sua idade: Por conta dos hiperfocos, estes indivíduos tendem a ter interesses que por vezes são incompreendidos por outros de sua idade (e também por pessoas de qualquer outra idade).
  3. Consciência da diferença e da solidão: É geralmente na adolescência que os Aspergers começam a perceber que são diferentes da maioria, já que é geralmente nesta fase da vida que estar em um meio social se torna mais importante na vida de qualquer ser humano.
  4. Sentimentos de incompreensão: A frustração é marca presente nesta fase da vida, por isso, que muitos se sentem incompreendidos, um ponto a ser avaliado neste quesito é a dificuldade em expressar aquilo que sentem.
  5. Sentimentos de vulnerabilidade: Com toda a pressão de ser vistos como diferentes, muitos se tornam frágeis ao extremo e por vezes se tornam alvos de conhecidos valentões praticantes do conhecido bullying.
  6. Depressão: O sentimento de isolamento faz com que estas pessoas se sintam solitárias e como a espécie humana é programa para viver em sociedade, isso pode acabar levando a sintomas depressivos.
  7. Estresse repentino: O estresse com tudo que se passa fica mais extremo e pode causar severas crises nervosas.
  8. Ansiedade extrema: a ansiedade pelo novo também costuma atrapalhar, um exemplo disso é o inicio da vida sexual que é estressante na vida de qualquer um, mas que no caso dos Aspies, é ainda mais amplificada.
  9. Auto Abandono: Muitos deixam de se cuidar por acharem que não importa o que façam, nunca serão aceitos pelos demais e com isso, simplesmente desistem até mesmo de manter qualquer cuidado básico que seja.
  10. Aumento dos hiperfocos: Novos hiperfocos tendem a surgir na adolescência e por vezes podem ser mais intensos do que aqueles que eram parte da infância.
FernandoAzevedo

Recent Posts

Fui diagnosticado com autismo, devo apresentar o laudo no trabalho?

Se você descobriu recentemente que é autista, pode estar se perguntando se deve compartilhar o…

5 meses ago

¿Cómo es salir con una persona autista?

Cómo es tener una relación con una persona autista: Consejos y Experiencias Tener una relación…

11 meses ago

Como é namorar uma pessoa autista?

Como é Namorar uma Pessoa Autista: Dicas e Experiências Namorar alguém é uma jornada emocionante,…

11 meses ago

¿Pueden los autistas vivir solos?

¿Pueden los autistas vivir solos? Descubre cómo se relaciona el autismo y la autonomía El…

11 meses ago

Autistas podem morar sozinhos?

Autistas Podem Morar Sozinhos? Descubra Como o Autismo e a Autonomia se Relacionam O autismo…

11 meses ago

¿Por qué las personas autistas tienen dificultades para aprender cosas simples?

La educación y el aprendizaje son una parte importante de la vida, pero para las…

12 meses ago