BREAKING NEWS

Como é para um Asperger lidar com outro Asperger?

Foto: Reprodução/ The Good Doctor

Como é para um Asperger lidar com outro Asperger?

 

Geralmente uso a terceira pessoa para redigir os textos por aqui, mas hoje irei falar em primeira pessoa para relatar uma experiencia.

Até então eu ainda não tinha tido nenhum contato direto com uma outra pessoa que tenha o Asperger, ou seja suspeita, e a alguns dias tive um contato com um individuo exatamente neste quadro citado.

Conseguimos interagir muito bem entre si, o problema se iniciou no momento em que ele passou a falar sobre um assunto em especifico, dando ênfase nos mínimos detalhes, algo que para quem convive com o Asperger em sua vida, sabe que é algo que ocorre de forma espontânea e quase automática.

A questão é que passei quase uma hora, ouvindo ele defender seu ponto de vista sobre o assunto em pauta e acabei chegando a conclusão que pessoas “normais”.

Por vezes dão um jeito de nos “dar um perdido”, devido ao fato de acabarmos sendo chatos. Não que seja algo intencional, e nem tão pouco que isso que estou dizendo seja algo cotidiano na vida de todos, mas naquele momento, eu vi novamente uma necessidade de sabermos conter nossos interesses, muitos dizem que precisamos fazer com que a sociedade se acostume a nós.

Concordo com isso, mas também concordo com o fato de que é mais simples tentarmos seguir a sociedade, como ela é, do que a sociedade nos seguir como somos, infelizmente nosso mundo é esse, e ele esta muito longe de ser mudado!

Concluo esse artigo dizendo para outros que se encontrem com um outro Asperger, que caso tenham algum tipo de amizade com ele, o aconselhe a tentar “moderar” seus discursos sobre seu interesse especifico, para nós o tema pode ser intrigante, porém para a maioria das pessoas, soa como papo de “maluco” e isso é  aquilo que menos queremos ouvir outros dizendo que somos!

« »
3 Comments

    Keli

    Fevereiro 3, 2018 at 7:06 pm

    Eu me minha prima somos Aspergers. E quando nos encontramos (uma ou duas vezes por ano) conversamos bastante. Convivemos a vida toda juntas sem saber o que era Asperger e agora é muito legal me encontrar com ela. Temos muitas coisas em comum então poderíamos conversar o dia todo. Mantemos contato pela internet durante o ano e sempre vamos direto ao ponto (sem “oi, tudo bem?’ etc).

    Sheila Dias Maciel

    Fevereiro 4, 2018 at 7:06 pm

    Obrigada por sempre me ajudar com suas reportagens. Sou mãe de um garoto de 15 anos também com autismo leve e que escreve um blog sobre games. Esse é o assunto preferido dele, o que serve para aproximá-lo de alguns e afastá-lo de muitos. Moderar é o que buscamos. Grata pela apresentação clara do problema!

      FernandoAzevedo

      Fevereiro 4, 2018 at 7:06 pm

      Fico feliz que os artigos ajudam de alguma maneira!

Deixe uma resposta