BREAKING NEWS

Como é para um Asperger tentar paquerar alguém?

Foto: Reprodução

Será que existe alguma diferença na paquera por parte de um Asperger?

Hoje iremos falar sobre uma atitude que é tão comum na vida de qualquer pessoa, que por vezes acaba passando batida.

Os seres humanos ainda sentem uma necessidade imensa de formarem uma família e é esse sentimento que leva essas pessoas a paquerarem um outro alguém.

Mas como será essa paquera, quando uma dessas pessoas é um individuo que tenha o Asperger em sua vida?

Antes de continuar a falar sobre o tema do dia, nunca é demais lembrar que a Síndrome de Asperger nos dias atuais é classificada como sendo o grau mais leve dos Transtornos do Espectro do Autismo (TEA).

As pessoas que sofram com esse transtorno, tendem a terem dificuldades na interação social com o mundo que os cerca, e ainda podem ser meio atrapalhados em determinadas tarefas, por conta de terem alguns problemas motores.

Mas fora isso, esses indivíduos podem ter uma vida bem próxima ao “normal”, tanto que muitos passam toda sua vida, sem nem mesmo saberem que tenham o transtorno junto de si, desde sempre.

Só que como já dito, o tema de hoje é sobre a paquera na vida destas pessoas, antes de continuar a falar sobre o tema, precisamos explicar o que vem a ser o ato de paquerar alguém!

Em palavras simples, podemos definir o ato de paquerar uma pessoa, como sendo o interesse afetivo que um individuo tenha com uma outra pessoa, seja essa do sexo oposto ou não.

Essa atração que esse individuo sente pela outra pessoa, faz com que ele tome coragem de tentar abordar a outra, afim de tentar ter algum tipo de relacionamento com essa, mesmo que seja apenas uma única vez.

Parece bem simples não? Não no caso de pessoas que tenham o Asperger em suas vidas, geralmente estes indivíduos já tem dificuldades de interagir com o mundo a sua volta em outras situações e quando estes se apaixonam ou se interessam por alguém, enfrentam muitas dificuldades para demonstrar isso para a outra pessoa.

Muitos até tentam fazer isso, só que devido a sua excentricidade, ao invés de conquistarem a pessoa por quem esteja interessado, acaba a afastando de si, por essa pessoa o achar “estranho”.

Existem ainda casos, dos quais o Asperger, sente algo por uma outra pessoa, mas não tem ideia de como a abordar, como é de conhecimento da maioria das pessoas, esses indivíduos tem dificuldades em decifrar o que uma pessoa esteja demonstrando por suas expressões faciais, o que torna o ato de paquerar ainda mais difícil.

Devido a isso, por vezes acabam não tomando a atitude de tentar chegar naquela pessoa que o chamou atenção e ficam muito tristes consigo mesmos.

Claro que devem existir alguns casos, onde a paquera seja algo bem simples de ser feito, mas na maioria dos casos essa é uma missão árdua que é muito mais difícil de se resolver do que uma equação de segundo grau!

Para você como é paquerar alguém? Tem alguma dificuldade? Nos conte nos comentários!!!

Se notar erros no artigo, avise que iremos corrigir assim que possível!
« »
1 Comments

    Raul Mendonça Siqueira

    Janeiro 6, 2018 at 2:49 pm

    Tenho bastante dificuldades para paquerar. Só fui ter uma namorada com 27 anos.