BREAKING NEWS

Os hiperfocos mudam com o tempo na vida de um Asperger?

Foto: Reprodução

Os Hiperfocos de um Asperger mudam ao longo de sua vida?.

Essa é uma pergunta que vejo muita gente perguntando em alguns grupos dos quais participo.

Para quem não sabe o que são hiperfocos, eles são definidos como interesses específicos que pessoas que tenham a Síndrome de Asperger que nos dias atuais é denominada como o tipo mais leve dos Transtornos do Espectro do Autismo (TEA), tendem a apresentarem em suas vidas.

Esses interesses específicos tendem a se tornarem atividades “obrigatórias” na vida destas pessoas que podem dedicar boa parte de suas vidas na realização daquela tarefa.

Esses “hiperfocos” são uma parte essencial de quem é e ainda do que torna um Asperger aquilo que ele é.

Enquanto realizam o seu híperfoco. O Asperger tende a se sentir extremamente feliz consigo mesmo, era como se ele estive tendo um prazer próprio.

Algo que é conseguido de outras maneiras por pessoas tidas pelo mundo com sendo “normais”

Mas será que essas atividades tidas como “hiperfocos” são as mesmas durante toda a vida de um Asperger?.

Irei dar a resposta desta pergunta usando um exemplo pratico e bem particular.

Eu enquanto era criança era completamente apaixonado por química e física, vivia criando fórmulas malucas de produtos de limpeza e até consegui fazer um cimento maluco (Não me perguntem como).

O fato é que fui crescendo e esse interesse pela física e química  foi caindo e sendo substituído por algo bem diferente, uma atividade que perdura até os tempos atuais.

Fui conectado ao mundo digital em 2007 com 13 anos de idade e desde então comecei a me interessar por assuntos televisivos. (Noticias sobre emissoras de TV, e famosos). Isso se tornou um novo híperfoco e acabou sendo o gancho de um outro.

Em meados de 2009, estava na moda blogs que falavam sobre esses programas de TV que eu tanto gostava de acompanhar e foi ai que criei um blog para me aventurar naquilo.

E surgiu uma nova paixão. A escrita. Eu chegava  a publicar mais de 50 postes por dia no dito blog. E ele foi ganhando cada vez mais publico. Mas isso não é o assunto do artigo, não é mesmo?.

O fato é que os hiperfocos podem sim se alterarem com o tempo. Alguns duram mais, outros menos. Mas na certa um Asperger pode acabar perdendo interesse por algo que gostava muito e descobrindo, outras coisas que goste ainda mais.

Como em meu caso. E quando resolvem explorar isso a fundo, surgem coisas maravilhosas. Nem é preciso citar tantos gênios de nossa ciência que usaram seus hiperfocos para mudarem o mundo a suas voltas.

« »