BREAKING NEWS

Como é a vida de um Asperger gay?

Foto: Reprodução

Como é a vida de um Asperger gay?.

Iriamos encerrar nossas postagens sobre temas referentes ao Asperger. Mas fomos incentivados a seguir publicando. Um dos temas propostos por um dos leitores é referente a vida de um Asperger que é gay.

Como todo mundo deve saber, uma pessoa gay ou ainda simplesmente homossexual é alguém que se sinta sexualmente e afetivamente atraído por pessoas do mesmo sexo.

Geralmente pessoas que se assumem homossexuais, ou simplesmente “gay” são motivos de muito ódio por parte da população, isso porque nos dias atuais a sociedade ainda não esta preparada para lidar com o “diferente”.

Mas e quando além de gay a pessoa ainda carregue com sigo algum grau dos Transtornos do Espectro do Autismo (TEA)?.

O leitor que nos sugeriu falar sobre o tema nos infiltrou uma questão bem interessante de ser abordada.

Pesquisando mais sobre o tema, vimos que a maioria destas pessoas que além de serem Aspergers se assumem sendo gays, enfrentam um preconceito duplo da sociedade.

Isso porque além da dificuldades que estes carregam consigo para firmar vínculos afetivos com outras pessoas, devido a sua dificuldade na interação social.

Estes passam a serem vistos com “maus olhos” por pessoas que ainda não entendem que um indivíduo gay, é uma pessoa igual ele mesmo. Somente com sentimentos e desejos diferentes.

Todo esse preconceito, acaba tornando o Asperger Gay, ainda mais isolado do resto do mundo. Se já eram julgados como “estranhos” somente por conta de seus comportamentos bem peculiares.

Imagine agora que as pessoas sabem que ele é homossexual, é por causa disso tudo que muitos acabam passando anos de sua vida, sem se assumirem e vivem uma vida cheia de sofrimento.

Outros apesar de se assumirem, se tornam depressivos, depressão essa que pode acabar levando até mesmo a tentativas de suicídio por parte destes indivíduos.

Com isso concluimos somente com uma ideia, não importa se você é Asperger e gay. Você é uma pessoa normal igual qualquer outra, tem sentimentos e deve ser respeitado por todos.

Nossa sociedade ainda é muito conservadora, mas com o passar dos anos, as pessoas estão conseguindo abrirem mais seus olhos, para o diferente.

Isso no caso da orientação sexual, já que para o autismo em si, ainda existe uma grande batalha a ser vencida contra todos os estereótipos ruins que essas pessoas carregam consigo.

Bem esperamos que tenhamos conseguido transmitir um pouco do que o leitor que sugeriu esse tema gostaria de mostrar aos outros que acompanham este blog. Que de agora em diante será feito baseado em sugestões vindas de vocês leitores. Até a próxima postagem e obrigado!.

« »