BREAKING NEWS

Como é para um Asperger ir a uma festa?

Foto: Reprodução

Como é para um Asperger ir a uma festa?.

Quem acompanha este humilde blog, já deve ter notado que em  boa parte dos artigos, citamos que uma pessoa que sofra com a Síndrome de Asperger tem uma certa “deficiência” na interação social.

E pensando neste sentido, como é que esses indivíduos se portam ao irem a uma festa?. Será que conseguem se sentir a vontade?. Tem algum ritual a ser seguido antes disso?.

Vamos tentar responder isso neste artigo. Uma pessoa Asperger quando fica sabendo que foi chamada para uma festa, tende a ficar com o convite na cabeça e começa a traçar diversas possibilidades que podem ocorrer naquele lugar.

Como já cansamos de falar por aqui, um Asperger gosta de ter o “controle” das situações e muitos acabam nem mesmo indo a festa, por medo de algo fugir de seu controle e assim ele acabar virando motivo de chacota entre aqueles que estiverem no evento social, em que aceitou participar.

Quando aceitam o convite para ir a determinada festa, estes tendem a ficarem muito ansiosos, e tentam traçar uma rotina bem definida, para que nada saia errado no ambiente onde a festa esta ocorrendo.

Este planejamento é muito importante para que o Asperger, aceite ou não o convite a uma determinada festa. As que mais os preocupam são aquelas agitadas, nas quais uma grande multidão de pessoas existe.

Como baladas por exemplo, estes indivíduos tendem a evitarem ao máximo irem em festas deste tipo. Já que acreditam que podem acabar entrando em crise, se algo fugir de seu controle.

Claro que o contrario também acontece, muitos traçam um plano para a festa e quando chegam ao lugar, se sentem muito a vontade com tudo e todos a sua volta.

Porém no momento em que decidam ir embora do lugar, a decisão precisa ser seguida de imediato, caso contrario estes tendem a ficarem muito estressados e podem acabar “estragando” a festa de quem estiver por perto.

Uma coisa é certa nisso tudo, se o local onde a festa vai acontecer te for agradável procure ir com pessoas das quais confie e não se preocupe em ser julgado por outros. Seja você, mesmo que seja estranho!.

« »
2 Comments

    Patrícia

    agosto 17, 2017 at 12:19 pm

    Parabéns pelos artigos vcs me ajudam com meu filho. É muito bom ter essas orientações. Sou mãe muito super protetora. Às cd acho isso ruim mas conheço meu filho e o mundo em que vivemos. Muito obrigada

      Renato Araujo

      agosto 18, 2017 at 12:19 pm

      Ser super protetora é muito ruim infelizmente. Falo isso pq minha mae é assim. Procure mais sobre assertividade. Assertividade ajuda bastante. Desculpa ser muito direto