BREAKING NEWS

Como um Asperger lida com o preconceito em sua infância?

Foto: Reprodução

Hoje trataremos sobre um dos assuntos que mais causam “problemas” para pessoas que tenham a Síndrome de Asperger ou ainda qualquer outro transtorno que seja parte dos Transtornos do Espectro do Autismo (TEA).

Trata-se do preconceito que estes indivíduos sofrem ao longo de suas vidas. A sociedade como um todo tende a “julgar” pessoas que são diferentes e assim como ocorre preconceitos raciais, por níveis sociais, ou ainda por questões de sexualidade.

Os Aspergers e outros indivíduos que tenham o TEA, como um todo acabam sendo “julgados” pelos outros de maneira preconceituosa.

O que acaba prejudicando e muito estes indivíduos.Isso porque o Asperger começa a se sentir cada vez mais “isolado” e se já tem dificuldades em fazer amizades e de lidar com a sociedade como um todo, ira piorar ainda mais por ter a certeza que não se parece com os demais.

Esse “problema” tende a piorar com a evidencia do preconceito que fica estampado no ar por aqueles que o praticam.

O preconceito contra Aspergers e TEAs tem diferentes níveis ao longo de suas vidas. E hoje vamos falar sobre como é que um Asperger se sente ao lidar com o preconceito durante a sua infância.

Como já abordamos a algum tempo atras a criança que tenha o Asperger ou ainda qualquer outro transtorno do TEA. Começa a descobrir como é a sociedade a partir do inicio de sua vida escolar.

É neste momento também, onde esse indivíduo acaba tendo a certeza de algo que já imaginava. Ele é “diferente” dos demais e sofre muito com isso.

Geralmente estas crianças Aspergers ao chegar a idade escolar, tem como instinto ficarem mais isoladas das demais crianças.

Exatamente porque teme ser julgada pelos demais, por ser muito “estranho” e por conta deste “isolamento”, esta criança acaba sendo julgada pelas outras crianças “normais” como alguém que não se vale a pena ter uma amizade e assim o Asperger vai ficando cada vez mais sozinho.

Mesmo que não queiram ser preconceituosas as outras crianças acabam julgando o Asperger como “estranho”, “maluco”, ou algo do gênero.

Isso porque crianças Aspergers tendem a terem algumas “manias” que não são compreendidas por outros de sua idade.

Esse preconceito também ocorre por parte dos adultos que são funcionários da escola.

Por perceberem que a criança tem um comportamento diferente das demais, estes também acabam lhe tratando de maneira “especial” o que incomoda e muito a criança Asperger que não deseja ser diferente dos demais. Mas apenas normal como todos.

Nestes momentos que a família   precisa estar preparada para lidar com alguns momentos de grande “sofrimento” por parte da criança,  ja que estes tendem a ficarem “tristes” por não compreenderem o motivo de ser isolada de todos os outros.

Um grande conselho aos pais de crianças que tenham o Asperger ou ainda algum dos outros transtornos do (TEA) e para que não falem aos professores e ainda funcionários da escola que a criança possui esse “problema”.

Isso porque ao saberem disso, eles tendem a olhar para a criança e quererem trata-la de maneira diferente, como ja dito acima. E isso incomoda e muito essas crianças.

Outro grande problema sofrido por essas por parte deste preconceito se da pela pratica do “Bullying”, por serem “estranhas” essas crianças acabam se tornando motivos de “piadas” das demais e assim sofre muito com tudo isso e pode ate mesmo não querer mais seguir na escola.

As familias precisam estarem muito bem preparadas para poder ajudar da melhor maneira possível estes pequenos que devem sofrer muito ao longo de suas vidas. Visto que o preconceito contra eles, nunca termina, somente evolui.

E sera disso que trataremos amanha, no artigo de amanha iremos falar sobre os preconceitos sofridos pelo Asperger em sua adolescência.

Se puder contribuir para que meu primeiro livro seja publicado, entre no link abaixo e deixe sua ajuda!.

 

AJUDE O LIVRO O ANTISSOCIAL

http://catarse.me/livrooantissocial

« »