BREAKING NEWS

Como lidar com problemas na fala em uma criança Asperger?

Foto: Reprodução

Hoje vamos falar sobre um assunto reportado por um dos participantes de um dos grupos dos quais este que vós escreve faz parte.

Trata-se dos problemas com a fala que podem afetar e muito a vida de crianças que tenham a Síndrome de Asperger, ou ainda qualquer outro transtorno que compõe os transtornos do Espectro Autista (TEA).

Essas dificuldades com a fala podem ir desde a uma demora para que a criança comece a falar, até mesmo a uma fala pouco audível pelos interlocutores. O que pode acabar atrapalhando no desenvolvimento da criança como um todo.

Segundo alguns estudos ao menos 50% das crianças que sofram com o Asperger, ou simplesmente com o TEA enfrentaram algum tipo de dificuldade na fala. Seja ela no inicio ao dar as primeiras palavras, mas tarde do que é “normal” ou ainda quando a criança chega a idade escolar, quando passa a aprender mais “palavras” e por vezes não consegue executar elas com precisão.

Existem ainda outros problemas na fala que podem surgir ao longo da vida de um Asperger, como por exemplo a falta de controle em saber a sua vez em falar em uma conversa. Quase sempre pessoas com o TEA ficam perdidas em uma conversa, onde não sabem bem o momento que devem se calar, ou ainda falar algo.

Podem ainda serem comprendidos pelos outros como pessoas “metidas” ou “egoístas” por conta de passarem por perto de pessoas que mesmo que sejam parte de seu convívio e não as cumprimentar.

Outra grande dificuldade no campo da “fala” no Asperger fica no quesito do indivíduo conseguir interpretar de forma correta “piadas” ou ainda frases com “figuras de linguagem”.

Geralmente estes indivíduos interpretam “quase” tudo de maneira literal e podem acabar se colocando em “saias justas” ao fazer algum questionamento que não pode ser entendido diretamente pelo interlocutor da conversa.

Outro aspecto bastante comum quando o assunto é a “fala” em pessoas que tenham o Asperger é que quase sempre estes usam a mesma  com muita formalidade e podem ser considerados pelas pessoas “normais” como pessoas “frescas” que gosta de se exibir por falar muito “certinho”.

Claro que tudo isso citado acima pode ser aprendido para que aconteça com menor frequências e assim não afete muito a vida do Asperger. Quando o mesmo conquista o seu diagnostico, a família pode procurar ajuda de um terapeuta que irá ajudar a criança, adolescente ou ainda adulto a lidar com tudo já discorrido acima.

Nos casos onde a criança demora para falar, é importante que a família faça uso da ajuda de um fonoaudiólogo que irá ajudar a criança a desenvolver de forma mais eficiente a sua comunicação.

E mais uma vez vale destacar o papel da família nisso tudo, os familiares precisam estimular seus pequenos a falarem mais e lidarem com todos os “detalhes” que existem na comunicação. Feito isso estes podem lidar melhor com tudo que ainda terão que enfrentar ao longo de sua vida.

Ajude-me a publicar meu primeiro livro que narra a historia de um jovem que tem traços do Asperger e teve uma infância sofrida por não ter muitos amigos e ainda por ser considerado como um “estranho” por todos. Algo que com o passar do tempo vai mudando, quando este jovem descobre que será o responsável pelo futuro da humanidade. A partir de então ele vai evoluindo e  lidando melhor com todos os seus dramas e vive grandes aventuras.

Ajude o livro O ANTISSOCIAL ser publicado, entre no link abaixo e compre um exemplar:

http://catarse.me/livrooantissocial

 

« »