BREAKING NEWS

Um pouco sobre o Asperger em Adultos

Foto: Reprodução de cena do filme ADAM

Neste artigo iremos falar um pouco mais sobre a Síndrome de Asperger, já falamos do transtorno durante a infância.

E ainda como é que ela afeta a vida dos seus portadores durante a adolescência.

Hoje iremos falar um pouco sobre como o Asperger afeta a vida de seus portadores, quando estes alcançam a vida adulta. Fase essa que é uma das mais difíceis de ser encarada pelos indivíduos que sofram com o Asperger. Isso porque é na fase adulta que o indivíduo, necessita passar a ser responsável por seus próprios atos e encarar a vida, sem mais contar com todo o amparo, provindo de seus pais.

É na vida adulta que o Asperger vai precisar iniciar sua jornada no mundo profissional e ainda a sua vida amorosa. Estes dois fatores são uns dos maiores desafios das pessoas Aspergers. Por muitas vezes essas pessoas são julgadas como sendo “extravagantes” e assim acabam sendo excluídas da sociedade como um todo.

O diagnostico do Asperger em adultos é ainda mais complexo do que na infância e ainda na adolescência. Isso porque portadores da Síndrome de Asperger possuem níveis de inteligência normais, ou na maioria dos casos, acima da média, contam com grande concentração e atenção e realizam com excelência atividades que lhes interessam. Aspergers adultos precisam ter tido um grande treinamento durante sua infância e adolescência para que assim consiga seguir as regras da sociedade e ter um bom convívio social. Mesmo que este seja muito restrito.

Os sintomas do Asperger na vida adulta não diferem muito dos encontrados durante a infância e ainda na adolescência e eles podem ser resumidos como sendo:

  1. Comportamento peculiar em determinadas situações
  2. Ausência de contato visual em conversas, isso porque geralmente eles se desconcentram ao olhar nos olhos do outro, durante uma conversa.
  3. Grande concentração em seus interesses particulares, chegando a serem obsessivos.
  4. Falta de empatia pelas pessoas, o que lhes dá um aspecto de pessoas egoístas, ou ainda sem sentimentos.
  5. Grande dificuldade em entender a linguagem corporal.
  6. Dificuldades em ter uma boa relação interpessoal.
  7. Geralmente se confundem com as regras sociais estabelecidas.
  8. Não compreendem bem frases feitas. Geralmente acabam entendendo a frase com o sentido que conhecem e não com aquilo que de fato o interlocutor quis dizer.
  9. Enfrentam grande dificuldade em manter uma conversa que não seja de seu interesse.
  10. Tem comportamentos repetitivos e precisam seguir uma rotina para tudo.
  11. Não entendem porque seu comportamento foi inadequado.
  12. Odeiam ruidos muito fortes e luzes muito brilhantes, ou ainda odores incômodos.
  13. Falta de coordenação motora.
  14. Prestam muita atenção nos detalhes e assim acabam perdendo a ideia central das coisas.
  15. São extremamente sinceros

Existem diversos outros fatores que são notados em indivíduos portadores da Síndrome de Asperger. Vale lembrar que cada um tem níveis diferenciados de afetação pelos sintomas citados acima.

Os adultos com Asperger quando diagnosticados com o transtorno que é parte dos transtornos do Espectro Autista (TEA), passam por um treinamento no qual passam a entenderem como é que a vida social funciona.

Porém nem sempre um diagnostico é alcançado e assim o indivíduo acaba aprendendo as regras sociais da pior maneira possível e assim se tornam pessoas extremamente isoladas e com poucos amigos. Esperamos que tenham gostado deste artigo, onde resumimos ao máximo tudo sobre o Asperger na vida adulta. Fique ligado que iremos seguir realizando postagens sobre o assunto.

E se quiser ajudar-nos na campanha do livro “O ANTISSOCIAL”, onde  a historia de um jovem com traços de Asperger passa por diversas aventuras ao longo de sua vida a ser publicado entre no link abaixo e deixe seu apoio ao livro.

http://catarse.me/livrooantissocial

 

 

« »